Surge mais um caso suspeito de coronavírus em Criciúma

28
Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus (2019-nCoV), realizado pelo Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que atua como Centro de Referência Nacional em Vírus Respiratórios para o Ministério da Saúde

Mulher de 30 anos veio da Itália há sete dias. Resultados dos exames só saem na próxima semana

Ontem surgiu mais um caso suspeito de coronavírus em Criciúma. Uma mulher de 30 anos que veio da Itália há sete dias sentiu sintomas de gripe. Novamente o secretário de Saúde do município, Acélio Casagrande, disse que os exames preliminares indicam apenas um quadro normal de gripe. Mas, pelo protocolo do Ministério da Saúde e pra não pairar dúvida, o município coletou o material e enviou ao Lacen em Florianópolis.

“No Raio-x não se contatou nada, mas foi coletado material por questão de protocolo, por ter vindo de um país que está com o vírus circulante”, disse Acélio, que espera não haver nenhum caso que se confirme na cidade. “Estamos atentos e tudo o que está no protocolo está sendo feito”, garantiu.

Este é o segundo caso de suspeita do vírus em Criciúma. O outro é de uma criança de nove anos, que apresenta quadro de sinusite, mas também esteve na Itália. O primeiro exame deu negativo para o coronavírus, mas o caso só é descartado após a realização da contraprova, que leva sete dias para chegar de São Paulo.

Segundo o secretário municipal de Saúde, os dois pacientes estão em casa, mas lhes foi recomendado não ter contato próximo com outras pessoas. Casagrande vai divulgar o resultado dos exames assim que o resultado final vier.

Sobe para oito caos confirmados no Brasil

Até ontem, foram confirmados oito casos do vírus: seis em São Paulo, um no Rio de Janeiro e outro no Espírito Santo. Há um caso no Distrito Federal cujo primeiro exame deu positivo, mas ainda necessita da contraprova.