Verão exige cuidados com saúde íntima das mulheres

22

Ginecologista dá dicas e orientações de como prevenir problemas que ocorrem nesta época do ano

As mulheres devem intensificar os cuidados com a região íntima no verão porque as condições climáticas associadas a idas frequentes às praias podem favorecer infecções causadas por fungos e bactérias, que encontram no calor e na umidade o ambiente ideal para a proliferação e desenvolvimento. Além disso, é necessário dar atenção ao uso de absorventes e sabonetes íntimos, e casos de candidíase.

Segundo a ginecologista e obstetra Luciana Isolde Nunes, os principais sintomas dessa infecção são ardência e coceira na região vaginal e um corrimento de cor esbranquiçada. “As mulheres não devem ficar com o biquíni molhado por muito tempo, assim como evitar o uso de roupas em tecido sintético, principalmente nos dias mais quentes. Esse fungo também pode se manifestar na flora vaginal devido ao uso de antibióticos ou corticoides sistêmicos capazes de desbalancear a flora”, comenta a ginecologista.

Dicas para a higiene íntima feminina

  • O ideal é após a ida ao mar ou piscina que a mulher tome seu banho como de costume, além da retirada da água salina ou com cloro que existe nestes lugares, estaremos também retirando as impurezas e possíveis contaminações que podem estar nestes ambientes.
  • O cuidado com o uso de absorvente deve ser mais rigoroso, devido a umidade e ao calor. Estes devem ser trocados com maior frequência durante o verão.
  • Em relação a depilação, é melhor aguardar até 48 horas, levando em consideração as orientações de cada tipo de procedimento, para se expor ao sol após a depilação. Neste período, o indicado é usar hidratante sem álcool.
  • O sabonete íntimo pode ser usado diariamente, mas alguns cuidados são necessários. Não deve ser usado nas partes genitais internas, não deve ser usado mais do que três vezes ao dia. A higienização com esse tipo de sabonete não deve durar mais do que três minutos.