Hospital São Donato segue aguardando pagamento do Estado

13

Governo havia sinalizado que pagaria R$ 300 mil, referentes a dois meses de serviço da maternidade

A direção do Hospital São Donato recebeu uma boa notícia antes do fim de semana. Porém, a alegria durou pouco. Após sinalizar que iria realizar o pagamento de R$ 300 mil, referentes a dois meses atrasados com a instituição, o Governo do Estado voltou a deixar o HSD sem notícias.

“Recebemos um pedido para emitir duas notas referentes a dois meses da maternidade, o que equivale a 300 mil. Esperamos que concretize essa finalização e na próxima semana, ficaram de ligar para o hospital para ir a Florianópolis, acertar o restante da dívida e conversar a respeito da continuidade ou não do serviço. Para a garantia do serviço, ainda não temos nenhuma. Mas sinalizou positivamente para pagar de dezembro a maio”, afirmou o com o diretor do hospital, Júlio De Luca, pela manhã. À tarde, porém, nenhuma atualização, apenas espera.

Enquanto isso, o hospital não tem nenhuma garantia da manutenção da maternidade. Segundo De Luca, mesmo com o repasse do Estado, o HSD já trabalha no prejuízo. Mas sem esse dinheiro, não é possível manter o serviço.

“Vamos conversar para ver como fica a contratual ação do hospital, se vai dar sequência ao serviço de maternidade ou não. Sem esse recurso, a chance de retomar o serviço é zero”, completa o diretor, que afirmou que com o serviço, são feitos entre 80 e 100 partos por mês na maternidade.

Reunião com Amin

O senador Esperidião Amin esteve reunido com integrantes da diretoria do Hospital São Donato. De acordo com De Luca, duas emendas parlamentares foram solicitadas ao senador.

“A primeira emenda, de R$ 1,5 milhão é para custeio do hospital, enquanto a segunda, também de R$ 1,5 milhão servirá para a compra de equipamentos”, explica. Segundo ele, caso a emenda seja apresentada ainda este ano e aprovada, ela terá validade a partir de 2019.

Além disso, Júlio De Luca conta que foi solicitado junto ao senador para que ele converse com algum representante do Governo do Estado sobre o atraso do repasse para a Maternidade do HSD seja resolvido. “Ele (Esperidião Amin) disse que fará o possível para ajudar o Hospital São Donato e vai ver se consegue despachar essas emendas o quanto antes”, afirma o diretor do HSD.