Unidades de saúde da região farão atendimentos para Covid-19

7

Atendimento era exclusivo para centrais de coronavírus, mas aumento das filas requereu a descentralização

Içara, Criciúma e Região

A Comissão Intergestores Regional (CIR) de Saúde da Amrec emitiu na noite de terça-feira uma resolução com as novas medidas de combate. Assinado pela coordenadora do CIR e secretária de Saúde de Nova Veneza, Maristela Vitali, o documento conta com seis medidas que já passam a valer para os 12 municípios da região.

As ações foram acordadas através de discussões e encaminhamentos com médicos, enfermeiros e representantes da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), mas levava em consideração ainda o risco potencial grave. Dentre as medidas, está a solicitação de mais testes de Covid-19 por parte do Governo do Estado e a intensificação da fiscalização em bares, lanchonetes e estabelecimentos do gênero.

De hoje (26) até o próximo dia 10 de dezembro, os atendimentos nas unidades de saúde ddos municípios da região terão caráter prioritário para pacientes de urgência, pré-natal e síndrome gripal, inclusive para os atendimentos odontológicos.

“A decisão regionalizada com os outros municípios apontou que as unidades atenderão casos de Covid-19 também”, explicou a secretária de Saúde de Içara, Jaqueline dos Santos. As unidades de saúde de Içara funcionam das 7h às 16h. Já o Centro de Triagem, que funciona no bairro Jardim Elizabete, funciona das 7h às 19h. Fora deste horário, o cidadão poderá procurar atendimento também no Hospital São Donato.

As medidas da CIR-Saúde

1 – Oficializar a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, solicitando que disponibilize imediatamente testes antígenos para a população e que viabilize aumento do número de leitos de UTI no Hospital São José de Criciúma com a contratação de profissionais capacitados;

2 – Determinar que nas Unidades de Saúde municipais, a partir de 26/11/2020 até 10/12/2020, sejam atendidos prioritariamente os pacientes de urgência, pré-natal e síndrome gripal; proceder da mesma forma com os atendimentos odontológicos;

3 – Estruturar e disponibilizar atendimento em teleconsulta aos pacientes Covid, em parceria com a Unesc, que já possui infraestrutura e equipe capacitada nesta estratégia;

4 – Intensificar a fiscalização em bares, restaurantes, lanchonetes, pubs, eventos, igrejas e congêneres, em parceria com os órgãos competentes, com orientação e monitoramento das regras vigentes;

5 – Realizar campanha na mídia local e regional ressaltando a importância das regras de higiene, distanciamento, uso de máscaras e álcool gel, bem como a necessidade de procurar atendimento médico no início dos sintomas;

6 – Intensificar o monitoramento da síndrome gripal conforme orientação da SES/SC.