Tigre volta atenções para confronto contra o São Luiz

9

Derrotado no fim de semana diante do Ypiranga, por 2 a 0, Criciúma precisa voltar a vencer para voltar ao G4

Criciúma

O Tigre tem confronto decisivo na sexta-feira (25), quando enfrentará o São José de Porto Alegre, no Estádio Heriberto Hülse, pelo Campeonato Brasileiro da Série C. Para fechar o turno da competição, além do São José, o Criciúma ainda jogará com a Tombense e o Brusque. Os dois jogos serão fora de casa. Na rodada do fim de semana, o Criciúma não foi bem, e perdeu para o Ypiranga, em Erechim, por 2 a 0, perdendo a invencibilidade no campeonato e caindo para a quinta posição na classificação do Grupo B.

O técnico Roberto Cavalo terá até quinta-feira para trabalhar uma formação que enfrentará o São José. O técnico não poderá contar mais uma vez com o lateral Victor Guilherme e com o volante Foguinho, que sentirão lesões musculares de grau um e estão no Departamento Médico. Os dois não viajaram para Erechim e desfalcaram o Tigre. O lateral Carlos César foi quem atuou na lateral direita e o garoto Adriano fez a estreia no meio no lugar de Foguinho.

Com a equipe desfigurada no fim de semana, o Criciúma fez um dos piores jogos no Campeonato Brasileiro na avaliação do técnico Roberto Cavalo. Segundo ele, a equipe foi dominada pela equipe gaúcha. No fim do confronto, Roberto Cavalo e o auxiliar Wilsão reconheceram o mau desempenho do Criciúma em campo.

“O Ypiranga jogou muito bem dentro de casa, nos pressionou, não tivemos um bom rendimento como nos outros jogos. O Ypiranga mereceu a vitória hoje pelo que fez na partida. Tivemos dificuldades, principalmente no primeiro tempo”, destacou Cavalo. “Conversamos com todos os atletas, principalmente em relação ao gramado. A gente reconhece que foi um jogo bem abaixo do que a gente esperava. O pior que a gente teve até agora. Enfrentamos uma equipe bem equilibrada, acostumada a jogar neste gramado”, emendou Wilsão.

Cavalo também creditou o insucesso aos desfalques de última hora da equipe, com as lesões de Foguinho e Victor Guilherme. “Fomos pressionados. O Ypiranga tem uma boa marcação, um time bem entrosado. Nós tivemos dificuldades. Treinamos a semana toda com uma equipe e acabando tendo duas ausências, que foram o Foguinho e o Victor Guilherme. Não é desculpa isso, mas tivemos apenas um treino para jogar com o Carlos César pela direita e usando o Adriano como volante”, reforçou Cavalo.

Confronto direto

Roberto Cavalo alerta para o jogo de sexta-feira diante do São José. Com nove pontos, o Tigre está na quinta colocação, já o São José está apenas um ponto atrás do Criciúma e também luta para entrar na zona de classificação. O treinador espera mais um confronto equilibrado e pretende trabalhar o grupo para manter jogar com as linhas adiantadas, dificultando a saída de bola do adversário.