Prefeitos da Amrec criam consórcio para redução de despesas em comum

11

Neste primeiro momento, a estrutura foi criada para assinar convênio com o Governo do Estado e garantir a manutenção das rodovias estaduais

Unir esforços para resolver problemas dos municípios das região e diminuir as despesas. Esse é o objetivo do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Amrec (Cimamrec), criado após uma reunião entre os prefeitos da Associação dos Municípios da Região Carbonífera.

Neste primeiro momento, a estrutura foi criada para assinar convênio com o Governo do Estado e garantir a manutenção das rodovias estaduais (roçada, sinalização e tapa-buracos), conforme anunciado pelo governador Carlos Moises, através do Projeto Recuperar.

Segundo o diretor da Amrec, Lei Alexandre, o consórcio foi criado como um mecanismo para assinar o convênio com o Estado, já que como associação isso não seria possível. “Por meio dele será possível também captar recursos para investimentos em outras áreas assim que estiver constituído. Será um consórcio mais abrangente”, explica o diretor.

Alexandre comenta que visualiza a nova modalidade de consórcio como uma oportunidade de fazer o convênio para o projeto Recuperar “e também para auxiliar em outros nortes, ou seja, contribuir com outros assuntos represados nas cidades. Ele será útil também para a realização de projetos e melhorias que vão servir a toda a região”, ressaltou, descrevendo que os recursos devem ser distribuídos de acordo com medições da malha viária de cada cidade. “Ainda estamos tomando pé da situação. Inclusive, já estive conversando com o chefe da Casa Civil. A distribuição de recursos deve ser feita conforme medicação da malha viária e também de acordo com o entendimento dos prefeitos da própria Amrec”, destaca.

O próximo passo

O protocolo de intenções do consórcio foi apresentado aos prefeitos e agora segue para as procuradorias de cada município. Segundo o diretor-executivo da Amrec, depois das procuradorias, os municípios enviam para as Câmaras de Vereadores para que seja aprovado. Após a provação nos municípios consorciados, a documentação volta para Amrec, onde será formada a diretoria executiva que irá gerir o consórcio.

Lei afirmou que deverá ir as Câmaras de Vereadores que necessitarem de visita. “Vamos conversar com os vereadores das cidades para explicar o consórcio, mostrar a importância dele, para que possamos fazer esse convenio, que é o que todos estão esperando”, pontua.