Lua de mel do Tigre com o torcedor tem fim

9

Equipe vem de derrota para o Ypiranga e caiu para a quinta posição no Grupo B, ficando fora da zona de classificação

Criciúma

O Criciúma ficou cinco jogos no Campeonato Brasileiro da Série C sem saber o que era uma derrota e fazendo parte do G4 do Grupo B, mas no último domingo, o Tigre teve uma péssima jornada e foi derrotado pelo Ypiranga-RS por 2 a 0. Na reapresentação no CT Antenor Angeloni, na segunda-feira, um grupo de torcedores esteve no portão do cobrando mais empenho dos jogadores.

De prontidão, todos os atletas, diretores presentes, comissão técnica e staff atenderam os torcedores. Por conta das restrições em razão da pandemia do novo coronavírus, não foi possível a entrada dos membros da organizada no CT. Desta forma, respeitando o distanciamento social, todos puderam se expressar e ter uma conversa franca e respeitosa, onde a torcida explicitou seu apoio ao time, porém, pediu maior empenho e entrega dos atletas na busca por melhores atuações e resultados. O encontro, que durou aproximadamente 30 minutos, encerrou de forma pacífica e foi avaliado como muito proveitoso.

A situação do time não está muito favorável, mesmo antes da viagem para enfrentar o Ypiranga, duas das principais peças acusaram lesão de primeiro grau e permanecem no Departamento Médico. O lateral direito Victor Guilherme e o volante Foguinho não têm previsão de retorno aos gramados. As duas peças de reposição não tiveram um desempenho a altura. O lateral Carlos César sentiu o retorno, após o longo período em tratamento de uma lesão e o garoto Adriano sentiu a estreia.

Também um dos diretores de futebol testou positivo para a Covid-19, durante os últimos meses, o Tigre já havia sido atingido pela doença. No final de julho, às vésperas do retorno do Campeonato Catarinense, foram três jogadores e um integrantes da comissão técnica. Já na primeira quinzena de agosto, três atletas ficaram de fora da estreia, em visita ao Londrina-PR.

Preparação

Os trabalhos para enfrentar o São José na sexta-feira, começaram na segunda-feira, após a conversa com o torcedor. Os atletas que atuaram por mais tempo no jogo contra o Ypiranga, em Erechim, realizaram um trabalho regenerativo. O restante do grupo participou de um treino técnico com o campo reduzido.

Ontem (22), o grupo voltou a treinar no período da tarde. O técnico Roberto Cavalo não tem nenhum problema de suspensão ou de lesão, mas deve mexer na equipe para buscar um melhor desempenho técnico. O treinador não deu indícios de quais alterações pode realizar.