Campanha da Fraternidade 2020 estimula a prática da caridade

11

Em cerimônia em Brasília, CNNBB lançou o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”

Ontem, Quarta-feira de Cinzas, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou na sua sede, em Brasília, a Cerimônia de Lançamento da Campanha da Fraternidade 2020 para lançar esta campanha, cujo lema bíblico foi extraído de Lucas 10, 33-34: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”. Já o tema é: “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”.

A campanha, que será realizada em todas as comunidades, paróquias, dioceses, escolas, universidades, grupos, congregações e espaços católicos do Brasil, pretende “conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum”.

Realizada durante a Quaresma, tempo litúrgico em que a Igreja faz um convite mais intenso ao coração dos cristãos à conversão a Cristo e a Deus, a Campanha da Fraternidade no Brasil tem o sentido de auxiliar na busca da transformação e santificação por meio de uma realidade que se apresenta para ser refletida, meditada e rezada.

A campanha, por meio de suas peças de estudo, reflexão, divulgação e mobilização (vídeos, texto-base, subsídios e textos pastorais voltados para grupos de jovens, catequese, site e atuação em diferentes plataformas das redes sociais, aplicativo para celular, cartazes, camisetas, entre outros), vai estimular ações nas famílias, nas comunidades e na sociedade brasileira.

Mensagem do Bispo

O bispo Dom Jacinto Inácio Flach, da Diocese de Criciúma, encaminhou aos fiéis uma mensagem pelo momento de início da Campanha da Fraternidade. Diz a mensagem que “…Não podemos ficar indiferentes aos caídos e deixados pelo caminho, sem força, sem ânimo, sem luz e esperança, quase mortos. Esses nossos irmãos pelo batismo, às vezes, estão perto de nós na família, no trabalho, na comunidade. Os caídos do caminho são os mais diversos, até nós mesmos… O Bom samaritano, Jesus Cristo, não esquece e não fica indiferente a ninguém, Ele quer contar com a nossa ajuda. Neste tempo de Quaresma vamos todos nos converter mais ao amor que acolhe e cuida. Termos um coração samaritano-missionário”, aponta Dom Jacinto Inácio Flach.