Chega ao fim a histórica edição 50 do Banana Bowl

13

O chinês Hanwen Li e a norte-americana Elvina Kalieva foram os vencedores na categoria 18 anos. O brasileiro Gustavo Heide e o italiano Luciano Darderi foram os campeões na dupla

Chegou ao fim, na manhã de domingo (16), a 50ª edição do Banana Bowl. A competição, que teve como um dos palcos a Sociedade Recreativa Mampituba, terminou com a vitória do chinês Hanwen Li e da norte-americana Elvina Kalieva. Enquanto Li superou o brasileiro Natan Rodrigues, Elvina venceu a espanhola Leyre Romero Gormaz, ambos na categoria 18 anos.

O brasileiro Gustavo Heide e o italiano Luciano Darderi foram os campeões de duplas categoria 18 anos. Eles superaram a dupla formada pelo americano Dali Blanch e o venezuelano Lorenzo Claverie. Já no feminino, a dupla formada pela argentina Ana Geller e a uruguaia Guillermina Grant derrotou a dupla formada por Mell Gonzalez, equatoriana, e Solana Sierra, argentina. Os jogos de duplas foram realizados neste sábado (15).

A histórica edição de número 50

Neste ano, por conta do sucesso das edições anteriores e da comemoração de 50 edições realizadas, o Banana Bowl foi elevado ao patamar máximo de pontuação da Federação Internacional de Tênis (ITF). “O Torneio voltou a ser patamar de graduação A, ficando entre os 13 maiores torneios infanto-juvenis do mundo. A Federação Catarinense de Tênis e a Sociedade Recreativa Mampituba, com suas instalações e seus esforços, fizeram com que tudo isso se tornasse possível”, agradeceu o presidente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Rafael Westrupp.

Westrupp explicou que a CBT, institucionalmente, é quem viabiliza o torneio junto a Federação Internacional de Tênis, mas ressaltou que a competição não seria possível se as entidades não estivessem unidas. “Então, o balanço é o melhor possível. Tivemos o desafio das chuvas no início. Foi um desafio muito grande. Mas, com certeza, não seria possível superá-lo se as pessoas não tivessem capacitadas e preparadas”, destacou.

Receber um evento dessa magnitude é, com certeza, muito importante para o Mampituba, segundo o presidente administrativo do clube, Edézio Carminatti. “Ficamos felizes porque, com este torneio, ajudamos a fomentar não só o esporte, mas a econômica de toda o município. Para o Mampituba é muito importante receber um evento dessa grandeza”, enalteceu.