Criciúma é eliminado ao ser goleado pelo Santo André

36

Confirmando a falta de bons jogadores, o Tigre levou 4 a 1 do time paulista e pela quarta vez a competição na primeira fase

O time do Criciúma realmente está com um plantel aquém da expectativa dos torcedores. Ontem veio a confirmação ao ser goleado por 4 a 1 na Copa do Brasil pelo Santo André, uma equipe que retornou à elite do futebol paulista nesta temporada e não disputa nenhuma série do Campeonato Brasileiro.

Os jogadores foram totalmente dominados e levaram ao natural os quatro gols. Esta é a quarta vez que o Tigre é eliminado na primeira fase da competição em 20 participações.

Esquema de jogo

O técnico Roberto Cavalo colocou em campo um esquema de jogo diferente, com três zagueiros. Isso porque a equipe carvoeira tinha a vantagem do empate para avançar na competição. Mas o esquema não deu certo. Logo aos três minutos, o Santo André abriu o placar, com gol de Douglas Baggio, e, 22 minutos depois, já fazia o segundo ainda na primeira etapa. No segundo tempo, a equipe paulista fez mais dois e fechou o placar, com Branquinho, duas vezes. Só aos 42 minutos, Andrew descontou para o Tigre em um bonito chute de fora da área.

Crônica do jogo

Estrategicamente defensivo, o Tigre começou cedo a levar gol. Aos três minutos, Ricardo Luz recebeu na ponta direita do ataque e cruzou na área. Douglas Bagio apareceu na área e empurrou a bola para a rede de Paulo Gianezini.

Com melhores oportunidades pelo lado direito do ataque, aos 11 minutos, mais uma vez Ricardo Luz cruzou na área e encontrou Douglas Bagio, que finalizou, mas chutou em cima da marcação do Tigre. A bola desviou e foi para escanteio.

Aos 12 minutos, o time paulista balançou a rede mais uma vez. Luizão apareceu na área depois de cobrança de escanteio e rolou para o lateral Marlon, ex-Criciúma, que finalizou na mão do companheiro. A bola retornou para o lateral, que mandou para o gol, mas o árbitro viu a irregularidade no lance e marcou a falta.

O Tigre respondeu também com um gol irregular. Carlos César levantou a bola na área depois de cobrança de falta pelo lado esquerdo. O zagueiro Rodrigo Milanez testou para a rede. Só que o arbitragem já havia sinalizado o impedimento do defensor do Criciúma.

Aos 15 minutos, houve mais uma oportundiade do Santo André. Dudu Vieira arrancou pelo meio e rolou para Vitinho, que driblou o goleiro Paulo Gianezini, mas perdeu o ângulo. O camisa 10 do Santo André faz o cruzamento, mas a zaga do Tigre afastou. No minuto seguinte, o time paulista chegou de novo com perigo. De fora da área, de pé esquerdo, Marlon soltou o pé. A bola passou muito próxima do travessão da trave defendida por Paulo Gianezini e foi para fora.

Aos 25 minutos o Santo André ampliou o placar num momento que dava mais espaço para o Tigre. Guilherme Garré avançou pela esquerda e cruzou na área. De carrinho, Ronaldo se atirou na bola e desviou para o gol, fazendo o segundo.

Antes do intervalo, o técnico Roberto Cavalo ainda tentou mudar a formação. Ele tirou Bruno Oliveira e colocou Jajá em campo. Mesmo assim, o Tigre não conseguiu descontar, apresentando dificuldades para furar a forte marcação do Santo André. O jeito foi arriscar de fora, como fez Foguinho, aos 46 minutos, que mantou um chute forte, mas a bola foi no centro do Gol e Fernando Henrique fez boa defesa.

Segundo tempo

Na volta do segundo tempo a missão era mais difícil para o Criciúma, e o Santo André já chegou marcando. Aos três minutos, os donos da casa ampliaram a vantagem com Branquinho, que recebeu na meia lua da grande área, pedalou na frente de Foguinho e bateu de pé esquerdo, no ângulo.

O Tigre aí sentiu o baque e manteve a baixa qualidade de toque de bola para superar a marcação do Ramalhão. Aos 6 minutos, Léo Ceará tentou de fora da área, mas o chute saiu no meio do gol e a defesa de Fernando Henrique ficou fácil.

Enquanto o desespero do Tigre aumentava, o Santo André tocava bola. Aos 13 minutos do segundo tempo, surgiu o quarto gol. Marlon cobrou lateral na direção de Branquinho. A zaga do Criciúma não cortou e o atacante do Santo André ficou com a bola. Com tranquilidade, ele tocou por cima de Paulo Gianezini para ampliar o marcador para 4 a 0.

Aos 18 minutos, o time de Paulo Roberto Santos trocava passe e a torcida paulista gritava “Olé, olé, olé…”. O Tigre tentou diminuir aos 24 minutos. Andrew avançou em velocidade, deixou dois marcadores para trás e invadiu a área, mas chutou para longe do gol.

Um impedimento salvou o Tigre de tomaar o quinto gol. Depois de cobrança de escanteio, Paulinho ficou com a bola e mandou na trave. A bola sobrou para Ronaldo, que girou e bateu no fundo da rede, mas ele estava impedido.

Aos 42, Andrew conseguiu fazer o gol de honra do Criciúma. Em uma saída errada do time do Santo André, o atacante do Tigre ficou com a bola e pegou bem da entrada da área. Fim de jogo, 4 a 1.

Ficha Técnica

  • Santo André 4 x 1 Criciúma
  • Local: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André
  • Cartões Amarelos: Luizão, Paulinho e Vitinho (Santo André); Carlos César (Criciúma)
  • Gols: Douglas Baggio, Ronaldo e Branquinho 2x (Santo André); Andrew (Criciúma)
  • Santo André: Fernando Henrique; Ricardo Luz (Buiú), Luizão, Rodrigo e Marlon; Paulinho, Dudu Vieira e Vitinho; Douglas Baggio (Guilherme Garré), Branquinho (Nando Carandina) e Ronaldo. Técnico: Paulo Roberto Santos
  • Criciúma: Paulo Gianezini; Rodrigo Milanez, Murilo e Wellington; Carlos César, Eduardo, Foguinho, Léo Ceará (Adenilson) e Bruno Oliveira (Jajá); Andrew e Eduardo Mello (Taylon). Técnico: Roberto Cavalo.