Em represa, Bombeiros fazem buscas ao taxista desaparecido

25

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros e o cão farejador da PM também trabalharam nas buscas

Não se sabe se o taxista João Belluco, de 57 anos, morador de Urussanga, está vivo ou morto, mas durante o dia de ontem, foram feitas buscas ao taxista ou supostamente ao seu corpo num represamento de água ao lado do local onde foi encontrado o Fiat Siena dela incendiado.

O taxista desapareceu na terça-feira (14) após receber uma chamada para corrida. Ele disse à esposa que voltaria logo, mas não voltou. O carro dele foi encontrado na manhã de quarta-feira (15) no bairro Figueira, em Urussanga.

Os mergulhadores do Corpo de Bombeiros realizaram as buscas na represa, enquanto o cão farejador do Canil da PM tentou localizar o possível corpo pelas redondezas. Após duas horas de buscas, não encontraram corpo, nem pistas.