Balneário Rincão terá novo plano para o turismo

141

Documento será entregue ao Executivo, que enviará à Câmara de Vereadores para aprovação e se transformar em lei

O Conselho Municipal de Turismo de Balneário Rincão, em parceria com a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, apresentou ontem para a sociedade o Plano Municipal de Turismo. O documento contém 130 páginas e irá nortear as ações turísticas a serem executadas no município. O professor Ari Azambuja foi o consultor que auxiliou na elaboração do Plano de Turismo, que será encaminhado ao Poder Executivo e remetido à Câmara de Vereadores para aprovação.

O presidente do Conselho Municipal de Turismo de Balneário Rincão (Contur), João Iris Raupp, explica que o documento começou a ser elaborado com a realização de uma audiência pública no dia 20 de maio com a presença de 300 pessoas. Ali foram definidas as diretrizes para a elaboração do plano. “Também foram realizadas reuniões setoriais para discutir a visão de turismo de todas as áreas”, pontua Raupp.

O professor Ari Azambuja, consultor, que auxiliou na elaboração do plano, explica que para o documento ficar pronto foi analisado o cenário local e regional e feito um plano de ação, lançado em sintonia com o Ministério do Turismo. “A partir do plano aprovado, começa a se montar os projetos. Está muito claro que o Turismo é o setor de maior receita no mundo”, destaca Azambuja.

Na noite da apresentação do Plano, o diretor de eventos da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Fernando Casagrande, entregou o certificado emitido pelo Ministério do Turismo da entrada oficial de Balneário Rincão no mapa turístico brasileiro. “Foram três certificados do Ministério do Turismo que o município recebeu e um é dando prioridade a qualquer projeto que o município apresentar”, explica Raupp.

O professor Azambuja conta que as 65 ações são voltadas para a melhoria de áreas correlatas ao fato de receber bem os turistas. Portanto, há melhorias na área da saúde, segurança, transporte e infraestrutura, incluindo ainda a já em andamento criação do polo da Unesc e a implantação do curso de Gestão em Turismo para o Desenvolvimento do município.

União de forças

Um dos pontos que o Plano de Turismo traz é que ele depende do funcionamento conjunto de quatro grupos principais: os gestores públicos, o empresariado, os profissionais e prestadores de serviços em Turismo, e, a comunidade. Cada parte tem um papel determinante a cumprir e fazer com que o sistema turístico atenda às expectativas dos visitantes e seja bom para o município.

O gestor público funciona como o cérebro do sistema. Ele fomenta propostas de desenvolvimento turístico, regula e monitora a atuação do resto do corpo. Os profissionais de turismo que atuam em agências, hotéis, restaurantes, transportes e todos os serviços ligados direta ou indiretamente ao Turismo podem ser comparados às pernas e aos braços do sistema. São eles quem efetivamente movimentam as atividades turísticas e vivem o dia a dia do setor.

O empresariado é o coração do sistema turístico, injetando investimentos para que o Turismo continue crescendo ao oferecer serviços de qualidade. É o caso dos hotéis, agências de Turismo, restaurantes, transportadoras e atrativos de lazer e entretenimento.

A comunidade, além de poder estar nos grupos acima descritos, é responsável por receber e oferecer produtos e serviços ligados direta ou indiretamente ao turismo. Podem atuar em várias áreas, artesanato, gastronomia, lazer & entretenimento, comércio e outras. Além disso, seu papel na formação da consciência turística, valorização da localidade e o repasse de informação ao turista são essenciais para o andamento da atividade, uma vez que a comunidade troca experiências com o turista apresentando e representando a sua localidade, tendo papel fundamental na percepção do visitante em relação ao município, estado e/ou país. O importante é que a comunidade faça parte e acredite no Turismo, pois funciona como células do sistema turístico.