Pela reciclagem, óleo de cozinha vira sabão ecológico

46

Famílias e funcionários ajudaram a recolher os óleos que foram utilizados para confecção do sabão

O óleo de cozinha, é um produto altamente prejudicial ao meio ambiente e se jogado na pia, vai direto para a rede de esgoto, causando entupimentos, o que aumenta o custo no tratamento do esgoto, pois para limpar esse óleo excedente é necessário o aumento de produtos químicos tóxicos. Nos locais onde a rede de esgoto é deficiente, esse óleo acaba indo parar em rios, córregos, lagos, que cortam a cidade, causando danos a fauna e a flora aquática. Se jogado diretamente no solo, causa impermeabilização, contribuindo com enchentes.

Com o objetivo de recriar, reciclar e transformar estimulando às crianças as práticas de cuidado com o meio ambiente, as professoras do Grupo 3 B do Centro de Educação Infantil (CEI) da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc) Nova Esperança, Patrícia da Silva e Vanessa Garcia, desenvolveram a atividade “Transformando óleo em sabão”. A ação faz parte do projeto macro “Reciclando ideia”, promovendo assim muito aprendizado ambiental para as crianças.

De acordo com Patrícia, a reciclagem a algo muito atrativo para as crianças, pois transforma muitas coisas que são consideradas lixo em insumos, com diversas vantagens econômicas, sociais e ambientais.

“Pensamos na fabricação de sabão caseiro feito com óleo reutilizado, já que a maioria das crianças conhecem apenas os sabões industrializados. Com o recolhimento dos óleos usados, que foram trazidos pelas famílias e funcionários, levamos para casa, para confeccionar o sabão, que utilizamos produtos químicos. A medida que íamos produzindo, fomos fazendo fotos da preparação do óleo em sabão para mostrar o processo para as crianças. Depois trouxemos os sabões prontos para a escola e embalamos para que as crianças levassem para casa”, destaca Patrícia.