Definida chapa de oposição em Balneário Rincão

59

Município terá duas forças na disputa pela prefeitura para os próximos quatro anos

Balneário Rincão

A chapa de oposição para os cargos de prefeito e vice em Balneário Rincão somente foi definida no último dia com a realização da convenção do PSDB, que definiu como candidato o suplente de vereador Charles da Rosa. Na mesma noite foi também referendado o candidato ao cargo de vice, que ficou com o presidente da Câmara de Vereadores, Mauri Viana. O Avante já havia realizado a convenção e estava aguardando pela definição do PSDB. Os partidos também homologaram as nominatas dos candidatos a uma vaga na Câmara de Vereadores.

Para chegar na definição dos dois candidatos, os partidos vinham trabalhando desde o mês de março com diversos encontros entre os partidos. Estavam no começo das articulações PSDB, Avante, PT, PP e PSL. Os partidos chegaram a criar o critério da realização de uma pesquisa para a indicação dos dois escolhidos, mas nem o resultado da pesquisa foi o suficiente para a definição.

Com a realização das convenções, os partidos foram definindo rumos diferentes, mas o PSDB, PT e Avante seguiram até o fim e fecharam a coligação com a indicação de Charles da Rosa como candidato a prefeito e Mauri Viana para o cargo de vice. O PT também realizou a convenção no último dia e definiu apoio aos candidatos do PSDB e Avante. Segundo o presidente do PT, o vereador João Piccolo, o partido lançará uma nominata de candidatos para vereador e estará na majoritária junto com Charles da Rosa e Mauri Viana.

O candidato tucano, avaliou que o processo de escolha foi difícil, mas que já era previsto. Porém, ele considera que a candidatura sai fortalecida e com condições de enfrentar o atual prefeito nas urnas. “Trabalhamos intensamente para a formação da coligação e vamos lutar pela vitória”, pontuou Charles.

Partidos abrem votação

Chegando no prazo final das convenções e definições das candidaturas, dos cinco partidos que começaram a discutir os nomes, dois deles acabaram não fechando acordo e definiram por chapa branca.

O PP, que realizou a convenção na segunda-feira, já havia definido por chapa branca, com os candidatos a vereadores liberados para pedir o voto para qualquer um dos candidatos. O PP via concorrer com uma nominata na proporcional e tem como meta a busca de duas cadeiras.

Já o PSL também definiu em declinar do apoio para a chapa de oposição e deixou para que os filiados e simpatizantes do partido também definam por apoio a qualquer uma das duas majoritárias. O presidente do PSL, advogado José Augusto Freitas, do Dr. Guto, explicou que o partido definiu em também não lançar candidaturas para a Câmara de Vereadores. PSL estava com seis nomes, quatro mulheres e dois homens, mas um dos homens não confirmou que gostaria de concorrer e o partido optou em não ter candidaturas. “Vamos nos reorganizar para daqui a quatro anos estarmos organizados para participar das eleições”, destaca Guto.