Réus são condenados a quase 100 anos de prisão por latrocínio em Içara

113

Dois homens foram condenados, pelo juízo da comarca de Içara, pelo latrocínio de uma mulher de 69 anos e tentativa de latrocínio contra o marido dela. As penas, somadas, se aproximam de 100 anos de reclusão. Os crimes aconteceram em dezembro de 2016, no bairro Sanga Funga, em Içara, quando o casal foi rendido pelos acusados em casa.

A mulher estaria preparando o café e o homem estava dormindo, quando foi acordado por um dos réus e viu sua companheira imobilizada pelo outro. Eles estariam em busca de um suposto cofre, que não havia, mas receberam valores, a chave do automóvel do casal e um celular. Um dos homens disparou um tiro na direção do homem, mas que não o acertou e ele permaneceu imóvel no quarto. Porém, ouviu outros quatro disparos na cozinha, onde encontrou a esposa ferida ao chão, que veio a falecer.

O veículo foi encontrado abandonado no município vizinho de Balneário Rincão. O casal estava junto há quase 50 anos e já fazia planos para celebrar bodas de ouro.

Os réus foram condenados a penas de 50 anos de reclusão, além de 610 dias-multa, e 47 anos, nove meses e dez dias de reclusão e 583 dias-multa pelos crimes de latrocínio, tentado e consumado. Ambos responderam ao processo presos preventivamente. Cabe recurso da decisão no Tribunal de Justiça de Santa Catarina