Epagri anuncia Plano de Reestruturação da Empresa

12

Empresa de pesquisa agropecuária prevê economia de R$ 240 milhões aos cofres públicos

Da redação

O governador Jorginho Mello e o presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Dirceu Leite, assinaram, na tarde desta sexta-feira, 10, o Plano de Reestruturação da Epagri, que deve gerar uma economia ao Governo do Estado de até R$ 240 milhões com folha de pagamento. O evento foi na sede da Empresa, em Florianópolis, e reuniu cerca de 300 pessoas. No ato, o governador também fez a entrega de novos veículos para unidades de pesquisa agropecuária e de extensão rural e pesqueira da Epagri.

“Santa Catarina é um estado diferenciado por conta do trabalho das nossas estruturas e a Epagri é uma delas. A Epagri está de manhã à noite lá ao lado do agricultor e presta um serviço de excelência.  É por isso que o Governo do Estado investe, moderniza, equipa, para que o resultado chegue ao cidadão, principalmente ao produtor rural, em forma de maior produtividade, mais renda e qualidade de vida”, disse o governador Jorginho Mello.

Por meio desse plano, cerca de 30% dos 1.615 empregados serão incentivados a se aposentar, possibilitando que a Empresa abra vagas em concurso público para novas contratações. “Essa política de aposentadoria incentivada é uma maneira encontrada pelas empresas públicas de implementar gestão estratégica de recursos humanos. Na Epagri, o plano vai proporcionar a renovação do quadro técnico e aprimorar ainda mais a atuação da Empresa na área rural e pesqueira”, explica do presidente Dirceu Leite.

Para aderir ao Plano de Reestruturação da Epagri, o empregado deve cumprir pelo menos um dos critérios: ter mais de 25 anos ininterruptos de trabalho na Empresa; ter 60 anos de idade até o momento do desligamento e estar aposentado pela previdência social. A expectativa é de que pelo menos 467 empregados façam adesão ao plano, que terá o período de vigência de maio de 2024 a dezembro de 2026. Atualmente a Epagri tem em seu quadro 570 pessoas com mais de 60 anos e 543 com mais de 25 anos de serviço

Segundo Dirceu, esse plano de reestruturação é mais uma iniciativa do Governo do Estado para a construção de uma nova Epagri. “Uma Epagri que vai trazer mais eficiência no apoio aos produtores rurais, bem como reforço das ações para redução do êxodo rural. Será uma oportunidade para o ingresso de trabalhadores qualificados que garantam a continuidade da produção da ciência e a presença da assistência técnica da Epagri em todos os municípios”, ressalta o presidente.

O Plano vai contribuir para a redução do limite de gastos do Estado com pessoal, medida exigida na Lei de Responsabilidade Fiscal. Com a economia gerada, espera-se maior aporte de recursos para a pesquisa agropecuária, o que vai resultar na geração de novas tecnologias. “Com isso daremos muito mais retorno para a sociedade”, pontua o presidente.

Jorginho Mello fez a entrega de 26 veículos para unidades de pesquisa agropecuária e de extensão rural e pesqueira da Epagri. O investimento na compra dos carros é de mais de R$3 milhões, pagos com recursos do Governo do Estado. Os veículos são os seguintes: 8 Fiat Argo 1.3, 3 picapes Nissan Frontier 4X4, 1 Fiat Toro 4X4, 11 Fiat Strada, 3 Fiat Cronos.