SC completa 10 milhões de doses aplicadas

32

Estado é o segundo no ranking de vacinação do país: 76,51% de sua população receberam pelo menos uma dose da vacina e 57,72% têm o esquema vacinal completo

Da Redação

Ontem (28), Santa Catarina alcançou a marca de 10 milhões de vacinas aplicadas contra a Covid-19. A Secretaria Executiva de Comunicação do Governo. “Nossa missão principal tem sido proteger as pessoas. Nossa estratégia de enfrentamento foi responsável por uma das menores taxas de letalidade pela Covid-19 e o avanço da vacinação tem transformado o que era angústia em esperança”, disse o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, sobre a marca alcançada.

Santa Catarina é o segundo estado no ranking de vacinação do país: 76,51% de sua população receberam pelo menos uma dose da vacina e 57,72% têm o esquema vacinal completo. Dos 10 milhões de vacinas aplicadas, 239.762 são doses de reforço.

Flexibilização do uso de máscaras

Diante da melhora nos índices da pandemia em Santa Catarina, o Governo do Estado reafirmou ontem que estuda a publicação de decreto que flexibiliza a utilização de máscaras de proteção individual. As regras estão sendo elaboradas e deverão ser levados em conta, principalmente, os índices de vacinação.

O decreto somente será editado a partir da revogação da Lei Federal nº 14.019/2020, que obriga o uso do equipamento de proteção em todo o território nacional, tanto em ambientes fechados quanto abertos.

A Secretaria de Estado da Saúde está desenvolvendo os regramentos de acordo com as indicações epidemiológicas. “Compreendemos que estamos em um novo momento de enfrentamento à pandemia. O uso de máscaras mostrou sua eficácia. Com a o avanço da vacinação e com nossa população cada vez mais protegida, porém, percebemos que a flexibilização seja possível”, afirmou o secretário Motta Ribeiro.

Na quarta-feira (27), o estado do Rio de Janeiro foi o primeiro a publicar lei no Diário Oficial que flexibiliza uso de máscara. Na lei e regulamentação da lei via Secretaria Estadual de Saúde, há parâmetros para a flexibilização do uso das máscaras, como distanciamento social, ambiente aberto e fechado, percentual de vacinação da população, realização de eventos-teste, além de outros critérios científicos pertinentes.

“A flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos é motivo de celebração. Mais de um ano e meio após o decreto de calamidade pública no Brasil em razão da pandemia [da Covid-19], esta medida representa um importante salto para a vitória do estado e do povo fluminense sobre o vírus”, disse, em nota, o governador Cláudio Castro, que sancionou a lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que desobriga o uso de máscara, ao ar livre, em todo o estado.

Conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) adotada no ano passado, municípios, estados e União têm competência complementar para estabelecer medidas de combate à Covid-19, mas no caso de divergências, valem as medidas mais restritivas.