“Recebo muitos pedidos relacionados à cultura e clubes de mães”, destaca Silvia Mendes

3

Vereadora participa de série de entrevistas do Jornal Gazeta e destaca principais solicitações das comunidades

Içara

Ocupando uma cadeira na Câmara Municipal de Içara pela segunda vez, a vereadora Silvia Mendes, a Marreca, tem recebido várias solicitações relacionadas à cultura e aos clubes de mães, cujas atividades, antes semanais, foram comprometidas pela pandemia da Covid-19. Em entrevista ao Jornal Gazeta, a parlamentar destaca as principais ações do primeiro semestre e também os planos e projeto no Legislativo.

Jornal Gazeta: Nesse início de trabalhos como vereadora, o que já pôde ser feito?

Silvia Mendes: Trabalhei em várias frentes e, nesse período de seis meses, apresentei várias indicações e também três projetos de lei.

Gazeta: Quais são as principais demandas que recebe na Câmara ou nas comunidades?

Silvia: As principais solicitações são relacionadas a buracos nas vias públicas, asfalto em ruas ainda não pavimentadas, melhorias em praças, além da área da cultura e dos clubes de mães, que tiveram as atividades afetadas pela pandemia.

Gazeta: Uma das principais funções do Legislativo é fiscalizar as ações do Executivo. Como você avalia o início do novo Governo Municipal?

Silvia: Está numa fase boa, pois ficaram várias demandas pendentes, que agora estão em andamento. A casa estava oca e havia muito trabalhos para fazer, além de uma dívida a pagar, mas a prefeita está fazendo o possível.

Gazeta: Também é comum que vereadores atuem na busca de recursos de emendas parlamentares junto ao deputados estaduais e federais ou senadores. O que já conquistou em relação a recursos para Içara e de que forma pretende trabalhar para garantir a destinação de mais verbas ao Município?

Silvia: Sempre falo que cada vereador tem que se pagar, indo atrás de recursos. Através de uma emenda da deputada federal Geovânia de Sá, foi entregue um aparelho de raios-x computadorizado ao Hospital São Donato. Também foram viabilizados recursos para o asfalto na Ponta do Mato e R$ 1 milhão em ajuda de custo ao hospital.

Gazeta: Além do que já pôde ser feito na Câmara Municipal, quais são seus projetos a médio e longo prazo no Legislativo?

Silvia: Estou sempre na luta para ser a voz do povo. Tenho vários projetos em relação a pavimentações, escolas e creches. Também pretendo trabalhar para termos mais médicos nas unidades de saúde e programas de assistência social que possam auxiliar as pessoas de baixa renda.

Gazeta: A maior parte de suas indicações é referente a melhorias em vias públicas. Por que?

Silvia: Porque há um atraso muito grande nas manutenções e serviços da Casan e prefeitura. Por isso, todos querem o retorno para melhorias nestas situações.

Gazeta: Os vereadores trabalham por toda a cidade, porém, é natural que conheçam melhor as demandas de sua comunidade. Quais são as principais necessidades do seu bairro?

Silvia: Corro todos os bairros sempre, mas minha prioridade é a sede da associação, que já está em andamento, na antiga Sami. Também uma creche mais ampla para crianças de zero a seis anos e pavimentações, principalmente na rodovia Francisco João Luiz, que liga o bairro Jussara ao Aurora.