Saúde alerta para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce

22

Vírus causador da Aids não tem cura, mas pode ser evitado com o uso de preservativos. No caso de pessoas já infectadas, o diagnóstico precoce é fundamental para um tratamento eficaz

Neste fim de semana, em lembrança ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, celebrado neste domingo (1º), as secretarias de Saúde do estado e dos municípios reforçam a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do HIV. O vírus causador da Aids não tem cura, mas pode ser evitado com o uso de preservativos. No caso de pessoas já infectadas, o diagnóstico precoce é fundamental para um tratamento eficaz.

“Pessoas que não abandonam o tratamento conseguem viver mais e com melhor qualidade de vida”, ressalta o médico infectologista da Dive/SC, Eduardo Campos de Oliveira. Entre os anos de 2007 e 2018, Santa Catarina registrou 14.232 novos casos de infecção por HIV. A taxa de detecção era de 4,9 casos por 100 mil habitantes, em 2007, e passou para 39 casos por 100 mil habitantes, em 2018, o que demonstra a ampliação do diagnóstico no estado.

De acordo com a diretora da Dive/SC, Maria Teresa Agostini, a utilização dos testes rápidos, disponíveis em todos os municípios catarinenses, tem contribuído bastante com essa expansão. No primeiro semestre de 2019, foram distribuídos 1,1 milhão de testes em Santa Catarina e, em 2018, foram 2,1 milhões durante todo o ano.

Os testes rápidos são realizados nas unidades de saúde, sem a necessidade de estrutura laboratorial, com a coleta de uma gota de sangue da ponta do dedo ou através da saliva. O resultado sai em, no máximo, 30 minutos.

Infecção por HIV

Em 2018, entre os meses de janeiro e outubro, foram notificados 1.703 novos casos de infecção por HIV em Santa Catarina. No mesmo período de 2019, esse número foi de 1.648, sendo que a faixa etária mais acometida é de jovens adultos com idade entre 15 e 34 anos. Os homens são maioria, representando 75% do total de casos

Palestras e atividades

Em Içara, a programação em alusão ao Dia Mundial de Combate à Aids e início do Dezembro Vermelho, começou na sexta-feira (29) com uma palestra no Salão da Igreja Matriz São Donato sobre “Espiritualidade, Religião e Aids” proferida pelo doutor em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Antônio Marcos Tosoli Gomes (foto), que falou para aproximadamente 100 pessoas.

As atividades do fim de semana se encerram no domingo com uma missa no Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, a partir das 11h. As equipes de saúde estarão no local oferecendo testes rápidos gratuitos à população.

Fim do Novembro Azul

Em Criciúma, fechando o Novembro Azul, haverá neste sábado (30) promoção à saúde do homem e carreata na Rua da Gente, ao lado do Parque das Nações Cincinato Naspolini. As atividades vão das 8h às 12h. A carreata sairá às 10h em direção ao bairro Pinheirinho.

Também neste sábado serão realizadas ações nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), das 13h às 17h. Entre as atividades estão vacinação contra o sarampo, avaliação oral e orientações médicas para prevenção ao câncer de boca, câncer de próstata, HPV masculino e também serão repassadas informações sobre vacinação do HPV em meninos de 11 a 14 anos.

Dia D do sarampo

Também neste sábado será o Dia D de Vacinação Contra o Sarampo em jovens adultos. Os postos de saúde de todas as cidades catarinenses vão ficar abertos das 8h às 17h. A 2ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação, voltada para imunização de pessoas entre 20 e 29 anos, termina neste sábado.