Ideias para ter memórias divertidas no Dia dos Pais

9

Para passar um dia simples mas inesquecível com o paizão, relacionamos algumas dicas  

Você filho ou filha pensa em dar um dia especial para o seu pai neste domingo? Não precisa quebrar a cabeça ou gastar muito dinheiro. O Jornal Gazeta decidiu dar algumas dicas simples para vocês comemorar a data e ter boas memórias. Escolha a que mais se encaixa melhor no seu perfil e aproveite!

Dia de Chef

Com tantas receitas e dicas pela internet, que tal se arriscar e mostrar os dotes culinários para toda a família? Na página 7 desta edição e em outras de edições passadas, nosso Chef PV sempre apresenta receitas muitos interessantes. Aqui o chef pode ser tanto o Pai como um ou mais filhos. Algo que pode ser menos trabalhoso, caso a falta de jeito for grande, é fazer com que cada membro da família apresente uma prato e se complete numa reunião à mesa. Comida é uma forma de demonstrar afeto. Além disso, o cérebro humano tem uma capacidade incrível de relacionar memórias ao paladar.

Piquenique

Quer fugir das quatro paredes de um restaurante? Organizar um piquenique em um parque da cidade (ou até no quintal de casa, por que não?) é uma opção divertida e acessível. Separe uma toalha bem grande, estenda-a sobre o chão e aproveite o ar-livre, já que a previsão para domingo é tempo bom. De preferência, desconecte-se do mundo online e pegue o celular apenas para registrar fotos especiais deste momento.

Exercício na praça

Ok, você não quer piquenique, nem fazer comida. Então leve seu pai e a família para a praça e faça exercícios juntos ou, caso os filhos sejam pequenos, que tal brincar com eles no balanço, gangorra, roda e outros aparelhos. Coisas simples numa tarde de domingo.

Hobby esquecido

Com a correria do dia a dia, esquecemos ou não damos atenção ao hobby do paizão. Fórmula 1? Assista à corrida juntos. Se tiver um autódromo de kart aberto, pode ser algo diferente também. Se o pai for cinéfilo, uma maratona de filmes selecionados ou ir ao cinema já é outra boa opção.

História do Dia dos Pais

O “Dia dos Pais” é uma data comemorativa festejada em todo o mundo. No Brasil, a efeméride é comemorado no segundo domingo de agosto, sendo portanto, uma data variável. Inicialmente, comemorava-se em 16 de agosto, dia de São Joaquim, pai da Virgem Maria e avô de Jesus.

No país, a comemoração foi celebrada pela primeira vez no dia 16 de agosto de 1953.Durante esse dia, acontecem diversos tipos de celebrações, apresentações, almoços familiares, troca de presentes por todo o país.

  • Origem do Dia dos Pais

Há relatos que apontam para festejos em torno da figura do pai na Antiguidade. Reza a lenda que na Babilônia, cerca de 4 mil anos atrás, um jovem chamado Elmesu, esculpiu em argila, uma mensagem para seu pai, desejando-lhe votos de saúde e felicidade.

Mais recentemente, em 1909, a data surgiu nos Estados Unidos, idealizada por Sonora Louise Smart (1882-1978). Sua ideia era fazer uma homenagem ao seu pai, William Jackson Smart (1842-1919), guerreiro e veterano na guerra civil, que criou seis filhos depois de sua esposa morrer no parto.

O Dia dos Pais (Father’s Day) foi oficializada nos Estados Unidos pelo presidente Richard Nixon (1913-1994), em 1972. Entretanto, foi comemorada pela primeira vez no país em 19 de junho de 1910, dia referente à data de nascimento do pai de Sonora Louise.

Atualmente, a data é festejada no terceiro domingo de junho em diversos países do mundo: Inglaterra, Canadá, França, países Baixos, Macau, Malásia, África do Sul, Argentina, Peru, México, Chile, Equador, Índia, dentre outros.

Em diversos países do mundo, outras datas foram eleitas para a comemoração: 19 de março em Portugal, Angola, Bolívia e Itália; primeiro domingo de setembro na Austrália e Nova Zelândia; 23 de fevereiro na Rússia; 21 de junho na Grécia e Noruega; segundo domingo de novembro na Suécia, Finlândia e Estônia.