Semana decisiva no Tigre

6

Treinando há quase uma semana, Criciúma tem mais alguns dias de preparação para duelo com o líder

A primeira vitória na Série B do Campeonato Brasileiro deu uma injeção de ânimo no Criciúma, que busca uma sequência positiva diante do Botafogo-SP. E teve tempo (e ainda tem tempo) para se preparar, para ajustar o que precisa, já que o último jogo foi realizado já uma semana, e a partida em Ribeirão Preto será disputada apenas no sábado.

Mas mesmo com o relógio a favor, a comissão técnica do Criciúma não quis perder tempo. Tanto que o grupo já se reapresentou na última quarta, dia seguinte à vitória contra o Guarani.

Na quinta-feira, o grupo ganhou a presença de dois jogadores que desfalcaram a equipe em toda a Série B: os goleiros Luiz e Bruno Grassi, recuperados de lesões, participaram dos treinos. Já na sexta, devido à forte chuva que caiu durante todo o dia na região, o elenco realizou um trabalho físico na academia do Centro de Treinamento Antenor Angeloni, no bairro Cristo Redentor.

“Temos que viver o que está no momento. Se o jogo é no fim da semana, temos que encarar da melhor forma possível, trabalhar muito forte e chegar muito forte no jogo. Fazer o que fizemos nesse último jogo e até melhorar. Aproveitar as oportunidades que perdemos, porque poderíamos ter matado o jogo no primeiro tempo. Não é porque ganhamos que está tudo certo. Sabemos que temos que melhorar, muito”, destacou o atacante Vinícius.

No sábado, o grupo de jogadores participou de um treino técnico e tático. O grupo foi dividido e os atletas foram bastante exigidos durante toda a atividade. Já o domingo foi de folga, com o grupo se reapresentando ontem à tarde.

Adversário lidera

O adversário deste fim de semana é o time a ser batido na Série B. Recém-chegado da terceira divisão, o Botafogo é uma das sensações da temporada. Tanto que reassumiu a liderança no fim de semana, com a vitória, fora de casa, sobre o Operário, por 2 a 0.

Em cinco jogos, o time do interior paulista soma quatro vitórias e apenas uma derrota. Um aproveitamento de 80%.