Cefito tem mais de 2 mil atendimentos no primeiro quadrimestre

14

Entre os serviços de saúde disponibilizados em Içara, está o de fisioterapia. Desde 2014, a Clínica Municipal de Fisioterapia e Traumato-ortopedia (Cefito) realiza atendimentos para toda a população que necessite do serviço. Muitos progressos foram realizados desde que o trabalho de fisioterapia começou no município, há 15 anos.

De acordo com a secretária de Saúde, Jaqueline dos Santos, o objetivo do Cefito é prestar um atendimento de qualidade, focando sempre no bem-estar do paciente. “Estamos sempre buscando acolher todos da melhor forma possível e pensando em um serviço de excelência para que os pacientes possam fazer o tratamento em Içara, sem precisar ir a outras cidades”, comentou.

No Cefito, são realizados atendimentos ambulatoriais especializados nas áreas de traumato-ortopedia, fisioterapia, neurofuncional, fisioterapia uroginecológica e demais campos de atuação. Conta também com atendimento em apoio ao CAPS e presta apoio da fisioterapia do NASF.

Pioneira

Içara é pioneira com a clínica, que já serviu de exemplos para municípios vizinhos. “Hoje contamos com oito profissionais que contam com mais de 10 anos de experiência, que seguem na busca pelo conhecimento para melhorar ainda mais o atendimento”, completou a secretária.

No ano de 2018, foram mais de seis mil atendimentos e nos quatro primeiros meses de 2019, mais de 2 mil já foram realizados. Com o crescimento no número de atendimento, o Cefito irá trocar de endereço. Os atendimentos, em um espaço mais amplo, será realizado na rua 30 de dezembro, no bairro Jardim Elizabete, no complexo de saúde que consta no bairro.

Atendimento domiciliar

Além disso, a fisioterapia de atendimento domiciliar segue ativa. O profissional vai até o paciente, realizando o atendimento também com apoio da família. O procedimento é realizado em casos onde há dificuldades de locomoção do paciente.

“Os atendimentos prestados pelo Cefito são feitos de forma individualizada, seguimos os parâmetros assistenciais. Somos resolutivos nos tratamentos, reabilitando e encaminhando os pacientes rapidamente ao retorno a suas atividades laborais, ao convívio social, a independência funcional”, comentou a coordenadora do Cefito, Cris Pizzetti.

Aprovação da comunidade

Entre os mais de 2 mil atendimentos neste primeiro quadrimestre do ano, está o casal Manoel e Antônia Silveira. Moradores do bairro Barracão, eles utilizam toda a estrutura presente no Cefito. “Chegamos aqui após consulta na unidade de saúde e ficamos muito contentes pelo atendimento de toda a equipe”, comentou Manoel.

Já Antônia, manifestou o bom atendimento. “Eu me sinto em casa, conseguimos fazer o tratamento e ficar bem com a saúde”, comentou. Os interessados por atendimento no Cefito devem procurar a unidade de saúde do bairro onde moram, para depois serem encaminhados para realizar os tratamentos desejados.