Foco em manter a tarifa baixa

13

De acordo com o candidato à presidência do Conselho de Administração pela Chapa 1, em caso de vitória, os esforços serão no sentido de manter a tarifa de energia da concessionária entre as mais baratas do país.

“É uma situação que precisa ser vista, pois em agosto o Governo Federal deve tirar o subsídio de diversas cooperativas. Vamos nos unir e lutar para que isso não aconteça com a Cooperaliança. Precisamos manter o subsídio para continuar com a tarifa no patamar atual”, afirma Reginaldo de Jesus.

Segundo ele, outra proposta é tentar, junto ao Ministério de Minas e Energia, a exclusão da cobrança de encargos de CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) das tarifas. “Mais de R$ 1 milhão é arrecadado por mês e vai para essa conta. Se conseguirmos retirar, a tendência é de queda de 6 a 8% no valor da tarifa”, estima o candidato.

Reginaldo de Jesus ainda cita como prioridade a ampliação da subestação de Balneário Rincão. “Que no verão trabalha no limite”, argumenta.